Sofro de ansiedade e ataques de
6 respostas
Sofro de ansiedade e ataques de pânico, nunca tive um acompanhamento em condições, escondo isto por vergonha, tomo 1/2 victan mas não dá resultado. Não consigo ir jantar fora com o meu marido ando sempre arranjar desculpas. Preciso de ajuda urgente.
Tenho também problemas de asma. O que devo fazer?
Os ataques de pânico aparecem geralmente no âmbito das perturbações ansiosas associando-se por um lado a diversas patologias ( ex.:alterações tiroide, cardiopatias etc) a estados fisiológicos particulares com défice ou excesso de algumas substâncias endógenas (ex.: lactatos) ou a circunstancias ambientais (ex.: concentrações elevadas de dióxido carbono). Os factores desencadeantes desta sensação de morte eminente, podem ser de toda a natureza mas habitualmente tornam-se óbvios numa entrevista clinica. A abordagem psiquiatrica é fácil e salvo honrosas excepções, o problema geralmente resolve-se no primeiro mês de tratamento.

A ansiedade é um fenómeno físico de reação à emoção Medo. Já o Pânico é um nível extremo de ansiedade que pode ser ainda uma resposta secundária causada por outras alterações fisiológicas (medicamentos, condições de saúde, etc.). Num ataque de pânico os níveis altos de ansiedade provocam a libertação de Adrenalina de forma muito abundante preparando o organismo para um grande esforço físico (fuga e/ou luta). O que eleva a tensão arterial, os batimentos cardíacos, a contração de alguns músculos e a alteração na respiração. Portanto, o tratamento deve contemplar a abordagem psiquiátrica e sobretudo a psicoterapia cognitivo comportamental que auxilia com diversas técnicas e estratégias na regulação das emoções, na compreensão do problema e nas formas de enfrentamento, etc. Mas, de todo modo, uma avaliação psicológica eficiente para compreensão da história clínica do problema é sempre indispensável!

A perturbação de pânico com/sem agorafobia tem tratamento. A abordagem mais indicada é a psicoterapia cognitivo-comportamental. As emoções medo e vergonha estão muitas vezes associadas, nestes casos. Sugiro uma consulta inicial para entrevista e avaliação especifica dos sintomas, assim como ponderação de possível acompanhamento adjuvante por Psiquiatria.

Casos de ansiedade acompanhada de ataques de pânico tem apresentado melhores resultados com a combinação da medicação juntamente com um acompanhamento psicológico de abordagem cognitivo-comportamental.
É importante que procure ajuda porque, pelo o que escreveu, isso parece estar a prejudicar a sua vida social. Um profissional de saúde mental não irá julgá-la, portanto poderá falar sem ter vergonha sobre o que tem passado consigo e vocês poderão encontrar juntos estratégias para lidar/resolver o problema.
No que mais puder ajudar, fico a disposição.

Certamente procurar um psiquiatra, que poderá dar a ajuda medicamentosa e psicoterapêutica conveniente, ou encaminhar para um psicólogo. E porque não procurar ter confiança no marido e contar-lhe?

A dor psíquica pode trazer muitas limitações à vida familiar e social. Todavia, tem possibilidade de ser tratada por técnicos de saúde mental. Aconselharia procurar um psicólogo clínico, de preferência na área da psicoterapia psicanalítica.

Especialistas

Adoindo Pimentel

Adoindo Pimentel

Psiquiatra

Adrián Gramary Cancelas

Adrián Gramary Cancelas

Psiquiatra

Fânzeres

Adriana M Horta

Adriana M Horta

Psiquiatra

Vila Nova de Gaia

Adriano S Vaz Serra

Adriano S Vaz Serra

Psiquiatra

Coimbra

Agnelo Marques Silva

Agnelo Marques Silva

Psiquiatra

Águeda

Alberto C F Gomes Santos

Alberto C F Gomes Santos

Psiquiatra

Porto

content.questions.show.related_questions

Tem perguntas?

Os nossos peritos responderam a 17 perguntas sobre Transtorno De Pânico

Este valor é muito curto. Deveria ter __LIMIT__ caracteres ou mais.

  • A sua pergunta será publicada de forma anónima.
  • Faça uma pergunta médica clara e seja breve.
  • A pergunta será enviada para todos os especialistas que utilizam este site e não para um médico específico.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, dirija-se ao seu médico ou serviço de urgências.
  • Não são permitidas perguntas sobre casos específicos nem pedidos de segunda opinião.

Escolha a especialidade médica dos médicos a quem quer fazer perguntas
Iremos utilizá-lo para o notificar sobre a resposta, que não será publicada online.
Todos os conteúdos publicados no Doctoralia.com.pt, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.