Quando fico nervosa tenho dificuldade
5 respostas
Quando fico nervosa tenho dificuldade em encher o peito de ar. Mas em situações pontuais. Ultimamente há já duas semanas que sinto essa dificuldade, o episódio mais grave quase que entrei em pânico pois parecia que ia sofocar. Estará relacionado com ansiedade ou ataque de pânico?
Os sintomas que descreve de nervosismo, eventual preocupação e irritabilidade são alguns dos sintomas associados à ansiedade, em que se o grau de intensidade é elevado poderá causar um desconforto extremo, manifestando-se no corpo,através por exemplo de palpitações, falta de ar e duma sensação de sufocamento. Pode acontecer que o medo constante de pensar quando a próxima crise ocorrerá, constituir um fator gerador deste tipo de episódios ansiogénicos repetirem-se. Perante a breve descrição da sintomatologia não me parece adequado fazer um diagnóstico definitivo. No entanto, gostaria de referir quando os níveis de ansiedade atingem um limite máximo, o ataque de pânico poderá surgir. É importante recorrer ao apoio psicoterapêutico.

Precisaria de mais dados , mas está certamente relacionado com ansiedade , que conduz muitas vezes a crises de Pânico Tem toda a indicação para Psicoterapia


De acordo com o que descreve parece mais um quadro ansiogenico, no entanto seria pertinente realizar-se uma boa avaliação para descortinar melhor a sintomatologia.
A Psicoterapia Cognitivo-comportamental é uma excelente nestes e outros quadros psicopatologicos. Procure um/a Psicólogo/a.
Mantenho-me disponível!

A dificuldade respiratória que refere parece, de facto, ser desencadeada por um estado de ansiedade.
Como fala em duas semanas, importa perceber se poderá ser um sintoma transitório, que o seu psiquismo consiga equilibrar por si mesmo, ou se perdura, e convirá, então, procurar uma ajuda.

antes demais, somos um corpo na sua totalidade. Na minha opiniao clinica deveria verificar como estão os seus valores num hemograma completo e PCR, deveria tambem verificar a possibilidade de alguma patologia respiratória associada ao seu estilo de vida e idade, e entao poder verificar em quais as situacões é que tem esta dificuldade respiratória. Não posso afirmar que seja um derivado ansiogénico, sem relacionar alguma patologia inerente. Pois o seu corpo e a sua mente estao interligados e mais facilmente verifica em si as dificuldades respiratórias quando patologias orgânicas podem estar associadas. Relativamente ao tratamento, sem dúvida, dentro da minha área, recomendaria, se assim fosse de origem psicológica, terapia cognito-comportamental. Fundamental fazer algum exercicio fisico, como caminhadas para controlo de respiração e libertação de Dopamina e Serotonina que ao estabilizarem o seu humor, diminuaria os seus sintomas.

Especialistas

Adoindo Pimentel

Adoindo Pimentel

Psiquiatra

Adrián Gramary Cancelas

Adrián Gramary Cancelas

Psiquiatra

Fânzeres

Adriana M Horta

Adriana M Horta

Psiquiatra

Vila Nova de Gaia

Adriano S Vaz Serra

Adriano S Vaz Serra

Psiquiatra

Coimbra

Agnelo Marques Silva

Agnelo Marques Silva

Psiquiatra

Águeda

Alberto C F Gomes Santos

Alberto C F Gomes Santos

Psiquiatra

Porto

content.questions.show.related_questions

Tem perguntas?

Os nossos peritos responderam a 17 perguntas sobre Transtorno De Pânico

Este valor é muito curto. Deveria ter __LIMIT__ caracteres ou mais.

  • A sua pergunta será publicada de forma anónima.
  • Faça uma pergunta médica clara e seja breve.
  • A pergunta será enviada para todos os especialistas que utilizam este site e não para um médico específico.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, dirija-se ao seu médico ou serviço de urgências.
  • Não são permitidas perguntas sobre casos específicos nem pedidos de segunda opinião.

Escolha a especialidade médica dos médicos a quem quer fazer perguntas
Iremos utilizá-lo para o notificar sobre a resposta, que não será publicada online.
Todos os conteúdos publicados no Doctoralia.com.pt, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.