Consultório

Rua Julio Dinis, nº 728 - 4º Andar, Sala 415, Porto
Consultório privado (mapa)

Nessa morada não é possível marcar consulta online

Pedir calendário de consultas
Dinheiro, Cartão de crédito

Experiência

Sobre mim

Psicólogo com 10 anos de experiência em intervenção com crianças e adolescentes. Especialista em Psicologia Clínica e da Saúde e Intervenção na Inf...

Mostrar a descrição completa


Serviços e preços

Avaliação neuropsicológica


Rua Julio Dinis, nº 728 - 4º Andar, Sala 415, Porto

desde 60 €

Consultório privado


Avaliação Psicológica


Rua Julio Dinis, nº 728 - 4º Andar, Sala 415, Porto

desde 50 €

Consultório privado


Check-up de saúde mental


Rua Julio Dinis, nº 728 - 4º Andar, Sala 415, Porto

45 €

Consultório privado


Coaching Psicológico


Rua Julio Dinis, nº 728 - 4º Andar, Sala 415, Porto

Preço não relatado

Consultório privado


Consulta de Psicomotricidade


Rua Julio Dinis, nº 728 - 4º Andar, Sala 415, Porto

45 €

Consultório privado


Consulta domiciliar Psicologia


Rua Julio Dinis, nº 728 - 4º Andar, Sala 415, Porto

45 €

Consultório privado


Consulta online de Psicologia


Rua Julio Dinis, nº 728 - 4º Andar, Sala 415, Porto

desde 20 €

Consultório privado


Consulta psicológica da criança


Rua Julio Dinis, nº 728 - 4º Andar, Sala 415, Porto

desde 30 €

Consultório privado


Consulta psicológica para adolescentes


Rua Julio Dinis, nº 728 - 4º Andar, Sala 415, Porto

desde 30 €

Consultório privado


Primeira consulta Psicologia


Rua Julio Dinis, nº 728 - 4º Andar, Sala 415, Porto

45 €

Consultório privado


Psicoterapia


Rua Julio Dinis, nº 728 - 4º Andar, Sala 415, Porto

40 €

Consultório privado


Retorno de consultas Psicologia


Rua Julio Dinis, nº 728 - 4º Andar, Sala 415, Porto

desde 30 €

Consultório privado


Terapia cognitivo - comportamental


Rua Julio Dinis, nº 728 - 4º Andar, Sala 415, Porto

desde 50 €

Consultório privado

Opiniões

Sem opiniões de pacientes

Este especialista não tem nenhuma opinião dos pacientes da Doctoralia. Seja o primeiro em deixar uma!

Poste a sua opinião

Dúvidas solucionadas

2 dúvidas de pacientes solucionadas na Doctoralia


  • Pergunta sobre Transtornos Da Ansiedade

    Boas! Sofro de ansiedade constante e moderada sem ataques de panico... A minha pergunta é: qual a percentagem de risco de sofrer sindrome de dependencia ao parar de tomar Victan? Tomo ha 18 meses mas nunca tomei mais do que duas vezes por semana. Hoje li que qualquer benzodiazepina pode causar efeitos terriveis mesmo que tomada somente duas vezes por mês e que essses efeitos podem surgir meses após a paragem... Estou com receio, ja faço psicoterapia e quem me receitou o victan foi a medica de familia. Não tenho uma personalidade aditiva e sei que nunca vou ficar viciado mas hoje aprendi que uma coisa é vicio, outra é dependencia... Obrigado

    Apesar de não haver receitas a terapia cognitivo-comportamental gerealmente oferece bons resultados..outro tipo de terapia que também se tem mostrado eficaz é a Terapia Focada nas Emoções.
    Em termos muito simplistas, no 1º caso estamos a trabalhar a mente para controlar as sensações do corpo; no 2º caso o foco são as sensações do corpo, para permitir o controlo e gestão adequada das emoções.
    Quanto à sua questão sobre o Victan, não me parece tão catastrófico assim; de qualquer forma como já disseram alguns colegas deve aconselhar-se com um psiquiatra.

    Dr. Edgar Mesquita

  • Pergunta sobre Transtornos Da Ansiedade

    Boa tarde, sofro de ansiedade há mais de 20 anos, tenho 40. Tomo Paroxetina (1 comp. 20 mg dia). Fiz análises, a pedido do médico de família e a minha serotonina está muito muito baixa. Sinto cansaço, sono e tenho olhar cansado... O que poderei fazer para elevar a serotonina, sem ser com alimentação porque isso já faço? A dosagem será suficiente? Obrigada

    A paroxetina não tem como propósito "elevar" a produção de serotonina, mas sim impedir a sua recaptação. Pense desta forma: a paroxetina atua como a comporta de uma barragem, reduzindo a serotonina que escapa, permitindo que esta seja acumulada no local apropriado, estabilizando o humor e ajudando na diminuição da ansiedade.
    No entando como a colega acima falou, talvez mais importante que a medicação, no caso de ansiedade crónica é a psicoterapia, que irá "ensiná-lo(a) a mudar a forma de ver/sentir/pensar sobre si e o mundo. Eu sei que parece muito difícil e que a medicação é mais "fácil", mas não há mudança sem querer e vontade. O caminho é difícil, mas possível.
    Ao dispor.



    Dr. Edgar Mesquita

Todos os conteúdos publicados no Doctoralia.com.pt, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.

Experiência

Sobre mim

Psicólogo com 10 anos de experiência em intervenção com crianças e adolescentes. Especialista em Psicologia Clínica e da Saúde e Intervenção na Inf...

Mostrar a descrição completa


Especializações

  • Aconselhamento e Orientação aos Pais
  • Psicologia Clínica
  • Psicologia Clínica e da Saúde
Veja mais