Síndrome do desamparo aprendido. É possível ter isto sem se ter passado por algo traumático? Estar se preso a uma vida sem querer?
Prof. Domingos Neto
Prof. Domingos Neto
Psiquiatra
Lisboa
Olá, para haver desamparo aprendido é necessário que a pessoa tenha sido sujeita a incidentes traumáticos, presentes passados, a que não deu a devida resposta. Estar-se preso a uma vida sem querer parece-me mais uma característica de um síndrome depressivo

Dra. Joana Jerónimo
Dra. Joana Jerónimo
Psicólogo
Odivelas
Bom Dia, supostamente teria que ter existido alguma situação traumática que desencadeasse essa situação. Aconselho a marcar consulta com um psicoterapeuta para avaliação de forma a perceber de onde vem o problema.

Dr. Nuno Azevedo e Silva
Dr. Nuno Azevedo e Silva
Psicólogo
Lisboa
A situação que descreve "estar preso a uma vida sem querer" pode corresponder a um quadro depressivo. Muitas situações podem estar na origem desse quadro, não sendo necessariamente um Síndrome do desamparo aprendido.
Para esclarecer a sua situação seria conveniente uma avaliação com um psicoterapeuta

 Júlia Costa
Júlia Costa
Psicólogo
Évora
Esse desamparo que sente parece estar associado a alguma depressão.
procure ajuda psicoterapêutica.
Ao seu dispor..

Dr. José Manuel Borges
Dr. José Manuel Borges
Psicólogo
Funchal
O desamparo aprendido explica bem o comportamento de ratinhos enjaulados. A teoria do trauma é outra leitura. O Ser humano tem muitas mais coisas, para além de eventos adversos e desânimo, que o enclausuram numa tristeza fora de controle, por exemplo, relações interpessoais emocionalmente dolorosas e pouco gratificantes. É possível, com intervenção psicológica, "sair da 'câmara de desânimo aprendido".

Dra. Mentanalysis Psicologia e Saúde Mental
Dra. Mentanalysis Psicologia e Saúde Mental
Psicólogo, Psiquiatra, Psiquiatra da infância e da adolescência
Lisboa
Bom dia,
Seria interessante perceber se este síndrome lhe foi diagnosticado ou, em caso de não o ter sido, era importante haver uma procura de avaliação psicoterapêutica do seu caso, em particular. Isto porque "estar preso a uma vida que não se quer" pode ter várias géneses, e não "apenas" uma situação traumática desencadeaste, como acontece no síndrome.
Desejamos-lhe as maiores felicidades!

 Joana Machado Claro
Joana Machado Claro
Psicólogo
Seixal
Bom dia. Pela descrição não se trata de um quadro de desamparo aprendido. Porém, só com uma avaliação será possível fazer esse despiste e consequente diagnóstico.
Seja de que forma for, se lhe causa sofrimento, deve consultar um especialista para o ajudar a encontrar a melhor forma de ultrapassar esta situação.

Especialistas em Transtorno Depressivo

Adoindo Pimentel

Adoindo Pimentel

Psiquiatra

Adrián Gramary Cancelas

Adrián Gramary Cancelas

Psiquiatra

Fânzeres

Adriana M Horta

Adriana M Horta

Psiquiatra

Vila Nova de Gaia

Adriano S Vaz Serra

Adriano S Vaz Serra

Psiquiatra

Coimbra

Agnelo Marques Silva

Agnelo Marques Silva

Psiquiatra

Águeda

Alberto C F Gomes Santos

Alberto C F Gomes Santos

Psiquiatra

Porto

content.questions.show.related_questions

Tem perguntas?

Os nossos peritos responderam a 37 perguntas sobre Transtorno Depressivo

Este valor é muito curto. Deveria ter __LIMIT__ caracteres ou mais.

  • A sua pergunta será publicada de forma anónima.
  • Faça uma pergunta médica clara e seja breve.
  • A pergunta será enviada para todos os especialistas que utilizam este site e não para um médico específico.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, dirija-se ao seu médico ou serviço de urgências.
  • Não são permitidas perguntas sobre casos específicos nem pedidos de segunda opinião.

Iremos utilizá-lo para o notificar sobre a resposta, que não será publicada online.
Todos os conteúdos publicados no Doctoralia.com.pt, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.