Consultório

R Chartres, 6 (Horta da Porta), Évora
Instituto Médico de Évora

Este especialista não oferece reservas online nesta morada

Seguros médicos aceitos nesta morada

Pacientes particulares (sem convênio)

Acordo com uma Associação Mutualista, o Legado do


Este especialista não fornece todas as informações que você precisa?

Mostrar outros psicólogos perto de mim

Experiência

Tratar condições médicas

  • Agorafobia
  • Disfunções Sexuais Psicogênicas
  • Disfunção erétil
Mostrar mais doenças

Escolas

  • Psicologia área de Clínica, Universidade de Psicologia e Ciências da Educação de Lisboa, 1988

Competências linguísticas

Português

Serviços e preços

Acompanhamento de doentes crónicos


R Chartres, 6 (Horta da Porta), Évora

50 €

Instituto Médico de Évora


Avaliação Psicológica


R Chartres, 6 (Horta da Porta), Évora

desde 150 €

Instituto Médico de Évora


Consulta domiciliar Psicologia


R Chartres, 6 (Horta da Porta), Évora

60 €

Instituto Médico de Évora


Consulta online de Psicologia


R Chartres, 6 (Horta da Porta), Évora

50 €

Instituto Médico de Évora


Consulta psicológica da criança


R Chartres, 6 (Horta da Porta), Évora

50 €

Instituto Médico de Évora


Consulta psicológica para adultos


R Chartres, 6 (Horta da Porta), Évora

50 €

Instituto Médico de Évora


Primeira consulta Psicologia


R Chartres, 6 (Horta da Porta), Évora

60 €

Instituto Médico de Évora


Psicoterapia


R Chartres, 6 (Horta da Porta), Évora

50 €

Instituto Médico de Évora


Psicoterapia com Adolescentes


R Chartres, 6 (Horta da Porta), Évora

50 €

Instituto Médico de Évora


Terapia de Casal


R Chartres, 6 (Horta da Porta), Évora

70 €

Instituto Médico de Évora

Opiniões

Realizou uma consulta com Júlia Costa?

Escreva uma opinião sobre a sua experiência. Centenas de pacientes poderão basear-se nos seus comentários para marcar as suas consultas.

Deixar uma opinião

Dúvidas solucionadas

46 dúvidas de pacientes solucionadas na Doctoralia


  • Pergunta sobre Fibromialgia

    Com a fibromialgia da para ter cara dormente esquecer daquilo que se está a fazer, nem saber muitas vezes onde estou dor no peito vontade de estar fechada?

    A fibromialgia é uma doença do foro neurológico, e que muitas vezes , está associada a uma depressão. A dor que sente no peito poderá ser ansiedade, assim como , essa vontade de estar fechada e/ou isolada do mundo , pode estar associada a uma depressão. Possivelmente já se sentiu assim e não o valorizou.
    A ajuda psicológica poderá ser um caminho
    ao seu dispor

    Júlia Costa

  • Pergunta sobre Transtorno Depressivo

    Boa tarde!
    Tenho 40 anos e sofro de compulsão alimentar desde os 19 anos. Andei em psiquiatria, tomei vária medicação até aos 24 anos, porque na altura também me foi diagnosticada depressão, mas como não sentia melhorias, muito pelo contrário (parecia alienada da realidade), resolvi deixar e desenvolver mecanismos, como o pensamento positivo e atividades para sair daquele estado. Melhorei substancialmente da depressão, mas a compulsão alimentar piorou bastante este ano. Já fiz hipnoterapia, reiki, vou para a ginástica, mas quando tenho as crises de compulsão não consigo fazer nada. Fico num estado de impotência e sofrimento avassalador, isolando-me socialmente, sentindo-me extremamente cansada e chorando muito.
    Confesso que acabei por me habituar a este estado. Sabia que duas a três vezes por semana isso acontecia e habituei-me a isso, dizia para mim mesma que isso era um dia ou dois, mas depois voltava à normalidade. No entanto, este ano, a situação agravou-se bastante e tenho tido praticamente todos os dias crises, tendo aumentado de peso substancialmente.
    Gostaria de saber se me pode ajudar, se eventualmente a psicoterapia ou terapia cognitiva serão indicadas, uma vez que nunca fiz.
    Sinto-me muito cansada, frustrada e já sem esperança. Sinto que esta espiral me condiciona a vida e me afeta a saúde. Por vezes, só me apetece desistir...
    Fico a aguardar uma resposta favorável...
    Obrigada!

    Bom dia. de facto penso que deveria fazer psicoterapia, para se puder avaliar a origem de seu comportamento, para depois ter a orientação mais adequada ao problema.
    Ao seu dispor.
    Os meus cumprimentos.

    Júlia Costa

Todos os conteúdos publicados no Doctoralia.com.pt, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.

Experiência

Tratar condições médicas

  • Agorafobia
  • Disfunções Sexuais Psicogênicas
  • Disfunção erétil
Mostrar mais doenças

Escolas

  • Psicologia área de Clínica, Universidade de Psicologia e Ciências da Educação de Lisboa, 1988

Especializações

  • Psicoterapia
  • Psicologia Clínica
  • Sexologia

Competências linguísticas

Português

Pesquisas relacionadas