Transtorno Bipolar
10 respostas
Foi-me detectada bipolaridade a quase dez anos...quando tinha apenas dezanove.. na altura estive internada duas semanas para perceberem qual a medicação mais adequada.. mas sinceramente o que mais fiz nessas duas semanas foi dormir pois não tinha ânimo nem vontade de sair da cama... Disseram-me que tinha bipolaridade afectiva... será que esse termo existe? A minha dúvida eh que será que precisarei de alterar a mediação? Pois o meu estado mantém-se... só quero dormir e só me sinto bem na cama... só indo para o trabalho porque tem mesmo de ser pois preciso do dinheiro... mas estou a destruir a minha vida e por consequente o que me rodeia... obrigada pela atenção eh só mais um desabafo
Está a ser acompanhada por alguma especialidade neste momento? Sugiro que seja efetuada uma nova avaliação psiquiátrica juntamente com acompanhamento psicológico. Estando a tomar medicação adequada não devia sentir-se dessa forma. Procure esse apoio pois não é correto viver nesse desânimo que se encontra e, sendo bem acompanhada, terá uma qualidade de vida muito superior!

Além da medicação deveria fazer psicoterapia para eliminar, diminuir ou aprender a viver com os sintomas.

Bom dia. Face ao exposto considero premente que procure a ajuda de um técnico de psicologia de modo a ajudá-la a compreender os seus sintomas e a melhor forma de ultrapassar as suas dificuldades.

Olá penso que deveria fazer psicoterapia independente do diagnóstico que lhe foi feito deve colocar por palavras o que sente e falar de si, do que pensa, do que sente e logo vê como se vai sentindo com todo esse processo. Quanto à medicação terá que ter um psiquiatra que vá acompanhando, o seu estado emocional.

Estimada leitora,

pelo que descreve, são já muitos anos de medicação e pelos vistos sem resultados. Efectivamente por vezes a medicação é importante para aliviar os sintomas e a pessoa conseguir funcionar , mas por si só, não resolve nem ajuda a pessoa a organizar as suas emoções. É por isso, que passado um tempo, ou necessitamos ajustar a medicando porque o corpo já não reage, e voltam os sintomas. Neste sentido, e em casos como o seu, a terapêutica mais adequada deve ser sempre a combinação entre a medicação e a psicoterapia. A psicoterapia ajudá-la-á a compreender se melhor e a perceber melhor a origem dessa desordem emocional, e desta forma controla-la.
Ao dispor para alguma questão adicional.
Com os melhores cumprimentos,
Maria de Jesus candeias

Antes de mais queria deixar-lhe os meus melhores pensamentos para a luta que tem travado. A Bipolaridade é uma condição muito específica da saúde humana e é também um desafio constante ao paciente e à equipa médica que acompanhará este ao longo da sua vida.
O meu conselho vai no sentido de a/o incentivar a falar com o seu médico psiquiatra no sentido de perceber se há espaço nesta altura do tratamento para ajustes na medicação. A Bipolaridade requer um equilíbrio específico na medicação e esse equilíbrio é frágil, portanto, é sensível aos vários elementos externos do dia-a-dia. Por vezes e em certas alturas, a medicação, para bem do paciente, é mais forte.
O que eu sei de facto é no sentido de o/a ajudar: Com base nos resultados que observo com os meus pacientes com a sua condição ou com outras mais severas, é que o binómio psiquiatra/psicólogo é fundamental. Não é imediato mas é certo que o acompanhamento dos dois, concomitantemente de alguns bons hábitos, como desporto ligeiro, meditação e uma boa alimentação, tem excelentes resultados. Portanto, apesar da sua condição é possível que se encontrem melhorias na condição de vida. Atentamente e ao dispor,
MjP

Bom dia, sugiro que fale com o seu médico para avaliar a situação e ver se é necessário alterar/ajustar a medicação, assim como ter acompanhamento psicológico.
Cumprimentos
Maria José Canavarro


Boa noite. Concordo com os colegas. Deverá fazer psicoterapia e rever medicação com psiquiatra.
Mjcosmepsi@gmail.com

O termo usado é doença afectiva bipolar. Se sente muita sonolência e dificuldades em gerir o seu dia-a-dia provavelmente estará a necessitar de um ajuste de terapêutica. Deve ser reavaliada de forma a poder falar com um psiquiatra sobre os sintomas e se poderá ou não ter essa doenca e também encontrar um acompanhamento que permita ir reequilibrando a terapêutica.
Também pode beneficiar de um acompanhamento psicoterapêutico após estabilização clínica.

Boa tarde.
A medicação terá de ser ajustada conforme a necessidade e evolução da patologia. Aconselho-a a procurar o seu médico assim como a iniciar psicoterapia de apoio.

Especialistas

Adoindo Pimentel

Adoindo Pimentel

Psiquiatra

Adrián Gramary Cancelas

Adrián Gramary Cancelas

Psiquiatra

Fânzeres

Adriana M Horta

Adriana M Horta

Psiquiatra

Vila Nova de Gaia

Adriano S Vaz Serra

Adriano S Vaz Serra

Psiquiatra

Coimbra

Agnelo Marques Silva

Agnelo Marques Silva

Psiquiatra

Águeda

Alberto C F Gomes Santos

Alberto C F Gomes Santos

Psiquiatra

Porto

content.questions.show.related_questions

Tem perguntas?

Os nossos peritos responderam a 14 perguntas sobre Transtorno Bipolar

Este valor é muito curto. Deveria ter __LIMIT__ caracteres ou mais.

  • A sua pergunta será publicada de forma anónima.
  • Faça uma pergunta médica clara e seja breve.
  • A pergunta será enviada para todos os especialistas que utilizam este site e não para um médico específico.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, dirija-se ao seu médico ou serviço de urgências.
  • Não são permitidas perguntas sobre casos específicos nem pedidos de segunda opinião.

Escolha a especialidade médica dos médicos a quem quer fazer perguntas
Iremos utilizá-lo para o notificar sobre a resposta, que não será publicada online.
Todos os conteúdos publicados no Doctoralia.com.pt, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.