Experiência

Sobre mim

Especialização em terapias cognitivo comportamentais


Tratar condições médicas

  • Transtornos Da Ansiedade
  • Transtornos De Estresse Pós-Traumáticos
  • Ansiedade Da Separação
Mostrar mais doenças

Serviços e preços

Serviços populares

Primeira consulta Psicologia


Rua Henrique Barreto, nº27, Cantanhede

Tânia Isabel

Outros serviços

Acompanhamento de doentes crónicos


Rua Henrique Barreto, nº27, Cantanhede

Tânia Isabel


Avaliação neuropsicológica


Rua Henrique Barreto, nº27, Cantanhede

Tânia Isabel


Avaliação Psicológica


Rua Henrique Barreto, nº27, Cantanhede

Tânia Isabel


Check-up de saúde mental


Rua Henrique Barreto, nº27, Cantanhede

desde 40 €

Tânia Isabel


Consulta online de Psicologia


Rua Henrique Barreto, nº27, Cantanhede

Tânia Isabel


Consulta psicológica da criança


Rua Henrique Barreto, nº27, Cantanhede

Tânia Isabel


Consulta psicológica para adultos


Rua Henrique Barreto, nº27, Cantanhede

desde 35 €

Tânia Isabel


Mindfulness


Rua Henrique Barreto, nº27, Cantanhede

Tânia Isabel


Psicoterapia com Adolescentes


Rua Henrique Barreto, nº27, Cantanhede

Tânia Isabel


Retorno de consultas Psicologia


Rua Henrique Barreto, nº27, Cantanhede

Tânia Isabel


Terapia cognitivo - comportamental


Rua Henrique Barreto, nº27, Cantanhede

Tânia Isabel

Opiniões

Realizou uma consulta com Dra. Tânia Reis?

Escreva uma opinião sobre a sua experiência. Centenas de pacientes poderão basear-se nos seus comentários para marcar as suas consultas.

Deixar uma opinião

Dúvidas solucionadas

5 dúvidas de pacientes solucionadas na Doctoralia


  • Pergunta sobre %{category_name}

    Como tratar a timidez quando se é tímido até para tratá-la com um psicólogo?

    Bom dia,

    Como em todos os motivos que levam uma pessoa a procurar ajuda psicológica é importante avaliar até que ponto é que a referida timidez é disfuncional. Em psicopatologia não é uma questão de é ou não é, no sentido de preto no branco, mas sim é uma questão de contínuo. Todos nós somos mais ou menos tímidos. Antes de qualquer intervenção é necessário avaliar este aspeto (por exemplo, a pessoa apenas sente desconforto em falar em público ou sente-se tão envergonhada de falar em público que é incapaz de apresentar trabalhos orais e acaba por reprovar às disciplinas). Uma vez avaliado o estado clínico por um psicólogo com a formação em intervenções cognitivo-comportamentais (que é o meu caso) este irá guiar o doente no sentido de desafiar as suas crenças/pensamentos (por exemplo será que aquilo que a minha cabeça me diz que é se corar na apresentação todos vão achar que não sei o que estou a apresentar e julgar-me negativamente é assim tão verdadeiro? e se for? que mal é que isso tem? em que é que me prejudica? o que diz sobre a pessoa que sou?). Para além deste tipo de intervenção outro foco do tratamento é auxiliar o doente em focar-se noutras coisas (como por exemplo procurar uma pessoa da plateia com um ar simpático e focar-se nisso, em vez de se focar nos pensamentos catastróficos e negativos). Não obstante, é recomendado auxiliar o doente a relaxar e a respirar corretamente, como forma de intervenção na componente fisiológica da perturbação. Conforme as idiossincrasias (particularidades) do caso é possível que surjam outras estratégias. Fui talvez um pouco exaustiva no meu comentário, mas tal não significa que se deva ficar apenas por esta explicação. Quando uma pessoa sofre de ansiedade social (que é a designação que nós psicólogos damos à "timidez exagerada") é essencial procurar ajuda de um psicólogo, pois uma coisa é ler e outra é interiorizar e alterar pensamentos e comportamentos enraizados. Para qualquer esclarecimento adicional estou à disposição através da página de facebook Consultório de Psicologia Tânia Reis.

    Dra. Tânia Reis

  • Pergunta sobre %{category_name}

    Bom dia,
    Foi-me diagnosticada Personalidade Borderline com a ajuda de testes psicológicos após vários anos de indefinição e indecisão por parte do corpo clínico dada a dificuldade compreensível na interpretação desta perturbação. O psiquiatra aconselhou terapia psicodinâmica, tendo em conta que "a raiz pode estar na infância" (sic). Acontece que não sinto que tenha uma personalidade borderline muito marcada (situação corroborada tanto pelo psiquiatra como pelo psicólogo avaliador), no entanto reconheço que me causa algumas dificuldades, nomeadamente estabilidade profissional ou autoconfiança com uma certa sensação de incapacidade. Qual poderá ser o prognóstico com a terapia psicodinâmica e o que poderei esperar da mesma?
    Muito obrigado.

    Bom dia,

    A minha área de formação é intervenções cognitivo-comportamentais nas perturbações psicológicas e da saúde. Penso que independentemente da área de formação do psicólogo desde que se estabeleça uma boa relação terapêutica e a pessoa se comprometa com a terapia haverão mudanças positivas, pelo que incentivo a procura de um psicólogo da sua área de residência. Com o tempo as consultas vão permitir identificar as estruturas cognitivas disfuncionais e a adoção de comportamentos mais adaptativos.

    Dra. Tânia Reis

Todos os conteúdos publicados no Doctoralia.com.pt, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.

Experiência

Sobre mim

Especialização em terapias cognitivo comportamentais


Tratar condições médicas

  • Transtornos Da Ansiedade
  • Transtornos De Estresse Pós-Traumáticos
  • Ansiedade Da Separação
Mostrar mais doenças

Pesquisas relacionadas