Consultório

R. Arq. Cassiano Barbosa, 44 Sala 10, Porto
Clinina Médica Rui e Guilherme

Este especialista não oferece reservas online nesta morada

Dinheiro

Este especialista não fornece todas as informações que você precisa?

Mostrar outros psiquiatras perto de mim

Experiência

Sobre mim

Psicoterapia comportamental cognitiva Psicoterapia familiar e de casal Psicoterapia de grupo e apoio a Comunidades Terapêuticas de Perturbações de U...

Mostrar a descrição completa

Tratar condições médicas

  • Agorafobia
  • Transtornos Neuróticos
  • Depressão Pós-Parto
Mostrar mais doenças

Serviços e preços

Consulta online de Psiquiatria


R. Arq. Cassiano Barbosa, 44 Sala 10, Porto

desde 55 €

Clinina Médica Rui e Guilherme


Primeira consulta Psiquiatria


R. Arq. Cassiano Barbosa, 44 Sala 10, Porto

desde 75 €

Clinina Médica Rui e Guilherme


Retorno de consultas Psiquiatria


R. Arq. Cassiano Barbosa, 44 Sala 10, Porto

desde 65 €

Clinina Médica Rui e Guilherme


Terapia cognitivo - comportamental


R. Arq. Cassiano Barbosa, 44 Sala 10, Porto

desde 45 €

Clinina Médica Rui e Guilherme


Tratamento Adicção


R. Arq. Cassiano Barbosa, 44 Sala 10, Porto

desde 65 €

Clinina Médica Rui e Guilherme

Opiniões

Realizou uma consulta com Dr. Rui Moreira?

Escreva uma opinião sobre a sua experiência. Centenas de pacientes poderão basear-se nos seus comentários para marcar as suas consultas.

Deixar uma opinião

Dúvidas solucionadas

1 dúvidas de pacientes solucionadas na Doctoralia


  • Pergunta sobre %{category_name}


    Sempre fui uma pessoa de medos, medos de animais (aranhas, cobras, etc.), medo de ficar sozinha em casa, mas com a idade (tenho 29 anos), tem-se vindo agravar. Tenho carta de condução há 11 anos e no início até gostava de conduzir, no entanto tenho vindo a ganhar um medo muito grande, principalmente em autoestradas, fico mesmo nervosa ao ponto do meu coração disparar. Estou andar na rua e acho que algumas pessoas me vão abordar para me fazer mal, ou seja, tenho algum medo de andar sozinha na rua, então à noite agrava-se. Sou uma pessoa nervosa e irrito-me com bastante facilidade. Tanto os meus amigos como a minha família já se aperceberam destas situações e dizem que não são normais e que tenho que procurar ajuda. Tive um familiar, já faleceu, primo em segundo grau, esquizofrénico. Poderei estar a desenvolver algo relacionado com esta doença? Devo procurar um psicólogo, psiquiatra ou neurologista ou por e simplesmente isto são coisas normais e que passam? Obrigada.

    Vou enviar-lhe informação sobre fobias, talvez ajude, mas consulta com um médico psiquiatra poderá orienta-la de um modo mais adequado.
    A fonte de informação que lhe envio é da B. M.J. (Best Practice).
    Fobias
    Se tiver uma fobia de alguma coisa, significa que se assusta ou preocupa quando enfrenta essa situação, ou quando pensa nela. As pessoas podem ter fobias sobre quase tudo. Mas as mais comuns são sobre certos animais, pequenos espaços ou agulhas.
    O tratamento de fobias normalmente apresenta bons resultados. Fale abertamente com o seu médico para obter a ajuda que precisa.
    O que são fobias?
    As fobias são comuns.
    • Aproximadamente 10% das pessoas têm uma fobia em algum momento nas suas vidas.
    • As fobias são mais comuns em mulheres do que em homens.
    • As fobias são mais comuns quando as pessoas estão na adolescência, e menos comuns nas crianças e nas pessoas mais velhas.
    • Muitas pessoas têm mais de uma fobia.
    Ter uma fobia significa ter o medo intenso sobre certas coisas ou situações. Isto pode acontecer quando está face a face com a situação, ou apenas quando espera estar.
    A maior parte de fobias não causam demasiados problemas a maior parte do tempo: por exemplo, um comum a fobia é medo de cobras. Mas as cobras são fáceis evitar para a maior parte de pessoas. Mas algumas fobias podem alterar a sua vida diária e interferir na execução de coisas simples.
    As fobias comuns incluem:
    • alguns animais (normalmente cães, cobras, aranhas e insetos)
    • voo
    • espaços fechados (claustrofobia)
    • alturas
    • tempestades
    • a escuridão, e agulhas
    Quais são os sintomas?
    Os sintomas de uma fobia normalmente começam durante os meados ao final da infância, mas podem desenvolver-se em qualquer idade. Algumas pessoas podem lembrar-se de um evento específico que provocou o início da sua fobia.
    Os sintomas de fobia poderiam parecer óbvios. Mas é útil olhar para eles em algum detalhe,
    porque são diferentes de um nível normal de medo ou inquietude.
    Por exemplo, a maior parte de pessoas realmente não gostam de aranhas e não quereriam tratá-los. Mas não os incomoda a maior parte do tempo e não interfere nas suas vidas.
    Ter uma fobia é diferente. Pode causar a inquietude severa e stress que ataca a sua qualidade de vida.
    Os sintomas de fobia incluem:
    • inquietação severa ou pânico quando enfrenta a coisa tem uma fobia sobre, ou
    quando sabe que está a ponto enfrentar ele
    • perda de sono ou ficar deprimido por causa da sua fobia
    • Evitar qualquer situação onde pensa que poderia encontrar-se com a coisa.
    • Uso de álcool ou drogas para ajudar a acalmar os nervos ou reduzir a inquietação
    • A sensação de desmaio quando se encara a situação que desencadeia fobia. Por exemplo, muito das pessoas com uma fobia de agulhas desmaiam quando têm de tomar uma injeção.

    Que tipo de tratamentos resultam?
    Terapia
    O tratamento principal de fobias é um tipo da psicoterapia chamado
    Terapia comportamental cognitiva (TCC).
    Os objetivos de T CC são a:
    • aliviar a sua inquietação
    • Desenvolver estratégias de modo a evitar o que o assusta
    • Reduzir os efeitos negativos que a sua fobia tinha no quotidiano.
    A TCC funciona bem na maior parte de pessoas. Mas depende d a motivação do paciente para se dispor a trabalhar com o seu terapeuta para obter os melhores resultados.
    Nem sempre é possível ter um terapeuta disponível na sua área de residência, mas sem dúvida, vale a pena esperar para fazer esse tipo de tratamento.
    Neste tipo de terapia (TCC) o doente tem várias sessões com um terapeuta, mas habitualmente ao fim de um a dois meses o problema estará ultrapassado.
    São usados vários métodos no sentido de:
    Ajudar a lidar e aprender sobre fobias
    • a É mais fácil não nos assustarmos de algo quando sabemos muito sobre o assunto
    • Desafio de modos de pensar negativas
    • Gradualmente ficar em frente da coisa que teme dentro de algum tempo. Uma certa exposição graduada de um modo seguro e controlado.
    • Sugestão e aprendizagem de técnicas de relaxamento.
    Exposição ao vivo de uma forma gradual
    A ideia da exposição gradativa pode parecer assustadora, porque implica o enfrentamento do medo. Mas é uma das partes mais importantes e úteis da TCC de fobias. E é feito lentamente, de um modo controlado e seguro.
    Por exemplo, se tem uma fobia a aranhas, a terapia poderia começar com você e o seu
    terapeuta que somente fala sobre aranhas. O passo seguinte poderia ser para olhar rapidamente para uma figura da aranha.
    Então pode-se começar a olhar para figuras cada vez mais tempo e então finalmente olhar para uma aranha num jarro, ou até deixar passear uma aranha na mão.
    A terapia de exposição gradual pode fazer-se com um terapeuta. Mas também pode fazer-se online. Alguns tratamentos de fobia também podem fazer-se agora usando realidade virtual.

    Agulhas e sensação de desmaio
    Muitas pessoas com uma fobia de agulhas desmaiam quando têm de tomar uma injeção. Uma técnica relaxamento pode ajudá-lo a não desmaiar.
    Implica repetidamente retesar os músculos dos seus braços, abdómen e pernas. Isto
    aumenta a sua pressão de sangue diminuindo a probabilidade de desmaiar. Depois de ter praticado esta técnica durante uma semana mais ou menos, pode usá-lo depois de tomar uma injeção.
    O seu médico pode dar-lhe um conselho mais detalhado sobre como e quando fazê-lo.
    Medicação
    Os medicamentos não são geralmente úteis para tratar fobias. Mas há algumas situações em
    que poderão usar-se.
    • Os ansiolíticos poderão usar-se para ajudar pessoas a descansar a curto prazo - para
    exemplo, durante alguns procedimentos médicos estressantes - mas provavelmente não ajudam no longo prazo.
    • Algumas pessoas também poderão tomar antidepressivos prescritos se a sua fobia lhes causa
    depressão.
    • Algumas pessoas poderiam precisar de medicações para ajudá-los a dormir se a sua fobia lhes causa insônia.


    Fobias
    Como todos os medicamentos às vezes prescritos para fobias podem causar efeitos colaterais.
    Deve-se discutir estes de problemas com o médico, de modo a ajustar os fármacos e estar consciente das expectativas que temos dos medicamentos.
    Fobias em crianças
    É característico para crianças assustarem-se com coisas. Por exemplo, muitas crianças têm medo do escuro, ou de alguns animais. Mas os medos de infância tendem a desvanecer-se com o tempo e não se transformarão normalmente em fobias.
    Quando as crianças realmente ficam doentes com fobias, o tratamento é semelhante ao dos adultos. Nas sessões terapêuticas poderão implicar os pais da criança. Podem e devem falar com o médico sobre como o tratamento se desenrolará para a sua criança.

    Qual é a evolução?
    Pode decidir que pode viver com as suas fobias sem tratamento. Mas para algumas pessoas,
    deixar as suas fobias por tratar leva muitas vezes a Depressão e Ansiedade severa.
    O tratamento de fobias funciona muito bem para a maior parte de pessoas e pode fazer uma grande diferença nas suas vidas.
    Há outros suportes disponíveis. Por exemplo, pode encontrar a ajuda online, por grupos e pessoas que estão felizes de compartilhar as suas experiências de fobias e como as resolveram.

    Dr. Rui Moreira

Todos os conteúdos publicados no Doctoralia.com.pt, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.

Experiência

Sobre mim

Psicoterapia comportamental cognitiva Psicoterapia familiar e de casal Psicoterapia de grupo e apoio a Comunidades Terapêuticas de Perturbações de U...

Mostrar a descrição completa

Tratar condições médicas

  • Agorafobia
  • Transtornos Neuróticos
  • Depressão Pós-Parto
Mostrar mais doenças

Pesquisas relacionadas