Tenho um familiar próximo que tem esquizofrenia. Foi-lhe mudada a medicação de xeplion mensal (estav

3 respostas
Tenho um familiar próximo que tem esquizofrenia. Foi-lhe mudada a medicação de xeplion mensal (estava estabilizada a doença), para trevicta, passados 2 meses após a sua administração, ficou completamente descompensada, com delírios, alucinações e cheiros, o medico insiste em manter esta medicação, apesar dos resultados nulos, só tem aumentando à dose, sem resultados. O que fazer? peço um conselho de um psiquiatra urgente.
Bom dia, Teoricamente não deveria haver alteração da resposta terapêutica visto que o fármaco é o mesmo, apenas se apresenta numa formulação diferente. É difícil responder a essa questão sem observar o doente. Penso que o mais adequado será manifestar novamente estas suas preocupações ao psiquiatra assistente. A atual descompensação não significa que a abordagem do psiquiatra não seja a correta. Dado que o seu texto sugere que o doente tem uma longa história de seguimento nesse médico, e que antes estava bem, penso que deve confiar no médico mas insistir que neste momento está com muitas dificuldades em lidar com o doente e precisa de ajuda. Os melhores cumprimentos,
O Xeplion e o Trevicta são exatamente a mesma molécula portanto não deveria haver alterações na resposta terapêutica.
Há no entanto algumas precauções a tomar:
- A dose de trevicta correspondente à dose de xeplion que tomava;
- A formulação da injeção de trevicta tem de ter alguns cuidados diferentes aquando da injeção como a agitação vigorosa da ampola durante alguns minutos pois caso esta não seja feita, o medicamento pode ficar retido na seringa e não ser administrado.
Claro que deverá sempre cumprir as indicações do seu psiquiatra para não haver uma maior agravamento do quadro.
Existe uma tabela de equivalência de doses entre a Paliperidona Mensal (Xeplion) e trimestral (Trevicta). No entanto, para além desta equivalência, é necessário ter em conta que nem sempre as respostas são assim tão lineares e previsíveis. Para além disso poderão ter ocorrido entretanto outros factores de descompensação que tornem a dose actual insuficiente.

Adicionalmente, é importante ter em conta que cada mudança de dose de Trevicta apenas surtirá efeito algum tempo após esta mudança, até atingir novamente níveis estáveis no sangue.

Desejo de melhoras para o seu familiar!

Especialistas

Adoindo Pimentel

Adoindo Pimentel

Psiquiatra

Adrián Gramary Cancelas

Adrián Gramary Cancelas

Psiquiatra

Fânzeres

Adriana M Horta

Adriana M Horta

Psiquiatra

Vila Nova de Gaia

Adriano S Vaz Serra

Adriano S Vaz Serra

Psiquiatra

Coimbra

Agnelo Marques Silva

Agnelo Marques Silva

Psiquiatra

Águeda

Alberto C F Gomes Santos

Alberto C F Gomes Santos

Psiquiatra

Porto

Perguntas relacionadas

Tem perguntas?

Os nossos peritos responderam a 14 perguntas sobre Esquizofrenia
  • A sua pergunta será publicada de forma anónima.
  • Faça uma pergunta médica clara e seja breve.
  • A pergunta será enviada para todos os especialistas que utilizam este site e não para um médico específico.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, dirija-se ao seu médico ou serviço de urgências.
  • Não são permitidas perguntas sobre casos específicos nem pedidos de segunda opinião.
  • Por uma questão de saúde, quantidades e doses de medicamentos não serão publicadas.

Este valor é muito reduzido. Deveria ter __LIMIT__ caracteres ou mais.


Escolha a especialidade dos médicos a quem quer fazer perguntas
Iremos utilizá-lo para o notificar sobre a resposta, que não será publicada online.
Todos os conteúdos publicados no Doctoralia.com.pt, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.