Consultórios (2)

Estrada de Benfica, 304, loja B, Lisboa
RHN Phisio (mapa)

Nessa morada não é possível marcar consulta online

Pedir calendário de consultas
Atende : adultos
Dinheiro
Não adicionou informações sobre seus serviços

Experiência

Sobre mim

Sou Psicóloga Clínica, licenciada no ISPA em 2005. Trabalho actualmente em duas clínicas, estou associada a uma escola de artes marciais e faço volun...

Mostrar a descrição completa


Opiniões

Sem opiniões de pacientes

Este especialista não tem nenhuma opinião dos pacientes da Doctoralia. Seja o primeiro em deixar uma!

Poste a sua opinião

Serviços e preços

Coaching Psicológico


Avenida Duque D'Ávila, nº 28, 5º Piso - Gabinete 502, Lisboa

Preço não relatado

Clínica Privada


Consulta domiciliar Psicologia


Avenida Duque D'Ávila, nº 28, 5º Piso - Gabinete 502, Lisboa

Preço não relatado

Clínica Privada


Retorno de consultas Psicologia


Avenida Duque D'Ávila, nº 28, 5º Piso - Gabinete 502, Lisboa

Preço não relatado

Clínica Privada


Primeira consulta Psicologia


Avenida Duque D'Ávila, nº 28, 5º Piso - Gabinete 502, Lisboa

Preço não relatado

Clínica Privada


Consulta psicológica para adolescentes


Avenida Duque D'Ávila, nº 28, 5º Piso - Gabinete 502, Lisboa

Preço não relatado

Clínica Privada


Consulta psicológica para adultos


Avenida Duque D'Ávila, nº 28, 5º Piso - Gabinete 502, Lisboa

Preço não relatado

Clínica Privada

Opiniões

Sem opiniões de pacientes

Este especialista não tem nenhuma opinião dos pacientes da Doctoralia. Seja o primeiro em deixar uma!

Poste a sua opinião

Dúvidas solucionadas

11 dúvidas de pacientes solucionadas na Doctoralia


  • Pergunta sobre Transtorno Depressivo

    Ola boa noite, tenho 21 e nao me sinto bem comigo mesma, e nao consigo estar com ninguem.. nao consigo ter uma relecao.. o que posso fazer?

    Olá.
    Li o seu relato e consegui ver como se sente angustiada, presa dentro de si mesma, diria.
    Como os colegas já disseram antes, a relação que tem consigo mesma é muito importante, sabemos disso, quanto mais não seja, porque vivemos em nós todos os dias e se o sítio onde vivemos não nos faz sentir bem, então, o dia-a-dia torna-se difícil de gerir.
    Vou contar-lhe um segredo: é possível mudar. Não acontece de um dia para o outro, não é com mézinhas caseiras ou com livros de auto-ajuda, mas é possível encontrar um porto seguro que existe dentro de si, que está abafado por tudo aquilo que a consome, mas que existe.
    Qualquer um de nós, técnicos de saúde mental, poderá ajudá-la a fazer esse caminho de volta ao sítio onde se sente bem, estamos cá para o ajudar.
    Pondere essa possibilidade, merece estar bem.

    Dra. Sónia Sá

  • Pergunta sobre Terapia de Casal

    Eu amo o meu namorado ou pelo menos amava, agora não sei, estou confusa. Ele andava a passar por alguns problemas e a não sentir-se ele mesmo e achou que o melhor no momento seria separarmos-nos, depois quando ele ficasse melhor voltávamos, eu não queria isto porque ainda nos amávamos e eu queria ajuda-lo, mas se esta era a melhor opção então assim o faria, mas custou-me muito, eu quis voltar e tentei falar com ele mas ele achava que precisava de mais tempo, então eu pus na cabeça que o havia de esquecer porque já nao aguentava e passado uns dias ele disse que queria voltar disse que nao se sentia totalmente bem mas nao suportava mais a distancia. O problema é que agora eu olho para ele (e para um pouco de tudo) e não sinto nada, absolutamente nada tirando secalhar por meros instantes um fantasma do que sentia este sentimento de apatia assusta-me. O que me aconselham?

    Olá. Tal como as colegas já afirmaram, não é certo que possa dizer-se que é "isto" que está a acontecer. Uma relação entre duas pessoas é um intrincado conjunto de possibilidades. Existe a individualidade de cada um e existe a relação, na verdade, neste caso, há duas pessoas e ainda as visões que estas duas pessoas têm sobre si, sobre o outro e sobre o relacionamento que têm. Soou complicado? Não é, acredite.
    No seu caso, e dado que se sente pouco segura dos seus sentimentos, aconselharia que se tentasse centrar em si, no seu corpo, na sua respiração. Há imensas técnicas com as quais poderá beneficiar e procurar a ajuda especializada de um profissional de saúde mental seria o que de melhor poderia fazer no momento. Através de acompanhamento psicológico, poderia ter acesso a partes de si que, neste momento, podem estar vedadas, por defesa, por protecção, porque é isso que todos nós tendemos a fazer: protegemo-nos, mesmo que de uma forma inconsciente.
    Estou disponível para a ajudar, se assim quiser.

    Dra. Sónia Sá

Todos os conteúdos publicados no Doctoralia.com.pt, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.

Experiência

Sobre mim

Sou Psicóloga Clínica, licenciada no ISPA em 2005. Trabalho actualmente em duas clínicas, estou associada a uma escola de artes marciais e faço volun...

Mostrar a descrição completa


Especializações

  • Aconselhamento
  • Aconselhamento e Orientação aos Pais
  • Demências
Veja mais