Estresse - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Estresse

Os especialistas falam sobre a Estresse

Resposta necessária e adaptativa que permite-nos estar em alerta e em condições de reagir a uma ameaça real ou imaginário. • Algumas causas externas: trabalho (burnout); grandes mudanças na vida; problemas financeiros e familiares • Algumas causas internas: comportamento ansioso; preocupação constante; pessimismo; expetativas irreais; perfeccionismo; falta de flexibilidade e outras tagarelices mentais O stresse em excesso pode matar. Analisamos o seu contexto e os fatores que lhe provocam stresse. Promovemos a adoção de estratégias adaptativas para resolução de problemas e ampliar a capacidade de gestão de situações adversas, das emoções e aumento da resiliência.
Dra. Jatir Schmitt
Dra. Jatir Schmitt Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga, Terapeuta alternativa

|

Vila Nova de Gaia

Tem perguntas sobre Estresse?

Nossos especialistas responderam a seguinte pergunta sobre Estresse:

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Olá. Penso ser importante o seguinte: a sua questão parece ter implícita uma preocupação significativa quanto à evidência de sintomas que provavelmente ainda não exibe. Assim, e para o ajudar a perceber melhor a fase porque está a passar, e reportando-se aos sintomas diários, avalie o grau de intensidade dos mesmos e se, apesar da sua presença, consegue desempenhar as suas tarefas profissionais e rotinas diárias, então aquilo que relata enquanto ansiedade estará a um nível aceitável. Convém reforçar que o "normal" não é ansiedade nula, mas sim em grau suficiente que lhe permita agir e desempenhar as suas rotinas, nunca deixando de tentar encontrar estratégias para a minimizar. Se, por outro lado, a ansiedade que refere o paralisa ou causa sofrimento desmedido, conjuntamente com outros sintomas como memórias intrusivas, sonhos perturbadores ou evitamento de situações que façam recordar o trauma, aí será efectivamente mais indicado procurar ajuda de um profissional.

  • 4
  • 10
  • 10
Dra. Maria João Pecegueiro

Psicóloga

Porto

Para um melhor serviço utilizamos cookies próprios e de terceiros. Ao continuar aceite nossa política de cookies. Mais info. X