Tenho um disturbio alimentar. E sou obsessiva compulsiva por comida. G...

Não há evidências científicas para tal .
O que está comprovada eficácia nesta área é psicoterapia cognitivo comportamental e medicação .

Lamento dizer-lhe, mas aparentemente estamos todos de acordo. Todos os estudos apontam para a eficácia comprovada da terapia cognitivo-comportamental (TCC) e combinação com fármacos. Provavelmente, dada a comorbilidade que o seu caso apresenta, as interveções de TCC de 3ª geração poderão ter ainda mais utilidade (p.ex. ACT - Terapia da Aceitação e Compromisso - e Terapia Focada na Compaixão).

Não possuo experiência no uso da técnica que refere e desconheço a sua eficácia nas perturbações que refere. Contrariamente a Psicoterapia Cognitivo-comportamental tem demonstrado excelente resultados!
Aconselho e recomendo vivamente a sua procura!

Concordo com o Dr Diogo Telles. A Psicoterapia Cognitivo - Comportamental penso ser o mais eficaz no momento, até porque se já se encontra de baixa por temáticas de pânico e ansiedade estas deveriam ser trabalhadas quanto antes, pois poderão encontrar -se diretamente ligadas ao distúrbio alimentar, logo ter de solucionar atempadamente de modo a não agravar qualquer dos transtornos.

Não pratico a hipnose clinica, mas se a sua pergunta é direccionada para essa área, deve existir alguma razão para tal. Talvez alguém a tenha aconselhado ou tenha essa curiosidade em si. A única forma de saber se pode ajudar é experimentar, de outra maneira não pode saber se funciona para o seu caso.

Ver as 6 perguntas sobre Hipnose clínica

Perguntas relacionadas

Outras perguntas respondidas por especialistas da Doctoralia:

Tem perguntas sobre Hipnose clínica?

Nossos especialistas responderam 6 perguntas sobre Hipnose clínica.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.
Para um melhor serviço utilizamos cookies próprios e de terceiros. Ao continuar aceite nossa política de cookies. Mais info. X