Respostas de Prof. Doutor Jorge Mota Pereira - Porto

7 Respostas

16 Especialistas de acordo

24 Pacientes agradecidos

Prof. Doutor Jorge Mota Pereira está respondendo perguntas que os usuários enviam à Doctoralia.
Descubra mais

As perguntas se enviam das páginas sobre doenças ou exames médicos.

Todos os especialistas da Doctoralia podem responder as perguntas que enviam os usuários.

Não é possível fazer uma pergunta a um médico em concreto.

Sim, é possível! Aliás, o que é mais raro é um paciente sofrer apenas de uma perturbação. A comorbilidade de doenças psiquiátricas é muito frequente. Mas cada diagnóstico só deve ser feito por um especialista pois deve fazer o despiste e diagnóstico diferencial de todas as doenças não psiquiátricas que se manifestam como parecendo doenças mentais mas que na realidade não o são. Após esse despiste de doenças médicas e se se confirmar que se trata efectivamente de doença mental então pode-se estabelecer um plano terapêutico que pode passar por medicação, psicoterapia, exercício fisico...em separado ou em conjugação de acordo com o parecer do psiquiatra e do paciente que estabelecem um acordo de funcionamento em equipa.

Prof. Doutor Jorge Mota Pereira

Prof. Doutor Jorge Mota Pereira

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicólogo, Psiquiatra

Porto

Basta haver um período eufórico puro para o paciente ser diagnosticado com doença bipolar, independentemente de vir a ter novos episódios eufóricos ou depressivos.É aconselhável não alterar a medicação e ter consultas de manutenção no psiquiatra assistente para ir revendo essa medicação, fazer análises para verificar se a medicação não está a ser tóxica ou se está a prejudicar o organismo.

Prof. Doutor Jorge Mota Pereira

Prof. Doutor Jorge Mota Pereira

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicólogo, Psiquiatra

Porto

Não tenho boa experiência com esse fármaco para essas perturbações. Em alguns casos ainda as pode agravar. Há sem dúvida outros fármacos e tratamentos bem melhores.

Prof. Doutor Jorge Mota Pereira

Prof. Doutor Jorge Mota Pereira

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicólogo, Psiquiatra

Porto

Depressão leve: Exercício físico 3-4 vezes por semana com duração de 45 minutos ou psicoterapia cognitivo comportamental.
Depressão moderada: Psicoterapia cognitivo comportamental, ou exercício físico ou psicofármacos, ou combinações deles.
Depressão grave: psicofármacos inicialmente e depois psicoterapia cognitivo-comportamental.
Exercício físico é sempre um bom potenciador terapêutico.

  • Obrigado 7
  • 1 especialista está de acordo
Prof. Doutor Jorge Mota Pereira

Prof. Doutor Jorge Mota Pereira

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicólogo, Psiquiatra

Porto

Se o neurologista dominar os psicofármacos e a psicoterapia não vejo por que não!!

  • Obrigado 4
  • 1 especialista está de acordo
Prof. Doutor Jorge Mota Pereira

Prof. Doutor Jorge Mota Pereira

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicólogo, Psiquiatra

Porto

Angústia nas consultas de psiquiatria pode estar associada a depressões ou ansiedade (como a Perturbação de Ansiedade Generalizada) ou quadros psicóticos...isoladamente essa queixa pode significar muito ou muito pouco. É necessário uma consulta integral para se falar com mais certezas.

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
Prof. Doutor Jorge Mota Pereira

Prof. Doutor Jorge Mota Pereira

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicólogo, Psiquiatra

Porto

Na maioria dos casos a evolução acaba por ser favorável e ocorrer uma normalização da vida das pessoas que sofrem desse transtorno. Habitualmente o tratamento passa por apoio psiquiátrico e psicotetapia cognitivo-comportamental.

Prof. Doutor Jorge Mota Pereira

Prof. Doutor Jorge Mota Pereira

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicólogo, Psiquiatra

Porto

Voltar para Prof. Doutor Jorge Mota Pereira

Respostas de Prof. Doutor Jorge Mota Pereira - Porto

Para um melhor serviço utilizamos cookies próprios e de terceiros. Ao continuar aceite nossa política de cookies. Mais info. X