porque razão quando tenho um ataque de ansiedade fico com a cabeça can...

Durante uma crise de ansiedade ou ataque de pânico existem alterações metabólicas profundas que poderão estar na origem dos seus sintomas. A ansiedade produz alterações hormonais e ao nível dos neurotransmissores que visam preparar o organismo para lidar com uma ameaça percepcionada. A adrenalina é uma hormona chave em todo este processo e visa preparar o organismo para fazer face a perigos/ameaças, como ataques e acidentes, nomeadamente através da fuga ou luta. Depois da situação estar ultrapassada, os níveis de adrenalina voltam ao normal. No entanto, se a pessoa vive constantemente stressada e deste modo os níveis de adrenalina são frequentemente elevados as consequências para o organismo podem ser devastadoras. Nestes casos é importante que as pessoas desenvolvam técnicas de controle da ansiedade; relaxamento, estratégias cognitivas de controlo da ansiedade, mindfulness, entre outras.

A ansiedade traz sintomas físicos extremamente desconfortáveis e quando as crises de ansiedade evoluem para ataques de pânico, fisicamente os sintomas são desgastantes. Deve consultar o médico para saber se fisiologicamente está tudo bem, pois problemas na Tiróide podem desencadear sintomas de ansiedade e por vezes confundirem-se. A ansiedade deve ser tratada por um Psicólogo que faça Psicoterapia, pois quando o nosso corpo manifesta sintomas excessivos o que está por detrás é um problema de origem emocional e quando não estamos capazes de gerir as nossas emoções o corpo vai sofrer, por isso aconselho a não perder mais tempo e procurar ajuda.

A ansiedade "normal" faz parte da nossa vida quotidiana. É ela que nos permite ter uma reação espontânea de luta ou fuga, numa situação de perigo.

Mas, durante situações de stresse agudo (como é o caso de um ataque de pâncio) ocorrerm alterações no fluxo sanguínio cerebral, situação que pode estar relacionada ás mudanças de oxigenação induzidas por um padrão respiratório acelerado.

A ansiedade é processo em evolui de forma crescente em termos emocionais, hormonais, cognitivos e musculares, atingindo o seu pico.
O esforço que o corpo faz naquele momento é absolutamente exaustivo, pois é como estivesse a dar ao corpo e à mente uma mensagem de alerta ameaça de bomba. Os músculos ficam cada vez mais tensos, a reação emocional ao medo faz activar as várias hormonas e o pensamento procura uma saída do labirinto que de repente se vê. O esforço é muito grande, é normal sentir este cansaço todo no pós alarme.
O importante é aprender a não ter que ir para picos tão altos de ansiedade, e com a psicoterapia consegue aprender a afastar as emoções do medo traumático resultante dos primeiros eventos destas crises. Pois fez uma associação estimulo - resposta que necessita de dissociar.

Antes de mais deve consultar um medico para avaliar se existe alguma causa orgânica, e deve procurar um psicólogo clinico para com este trabalhar as questões da sua ansiedade delinear, estratégias que adequem a sua sintomatologia.

Ver as 19 perguntas sobre Transtornos Da Ansiedade

Perguntas relacionadas

Outras perguntas respondidas por especialistas da Doctoralia:

Tem perguntas sobre Transtornos Da Ansiedade?

Nossos especialistas responderam 19 perguntas sobre Transtornos Da Ansiedade.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.
Para um melhor serviço utilizamos cookies próprios e de terceiros. Ao continuar aceite nossa política de cookies. Mais info. X