Desconfio que sofro de personalidade de Boderline com traços de person...

Sim, é possível! Aliás, o que é mais raro é um paciente sofrer apenas de uma perturbação. A comorbilidade de doenças psiquiátricas é muito frequente. Mas cada diagnóstico só deve ser feito por um especialista pois deve fazer o despiste e diagnóstico diferencial de todas as doenças não psiquiátricas que se manifestam como parecendo doenças mentais mas que na realidade não o são. Após esse despiste de doenças médicas e se se confirmar que se trata efectivamente de doença mental então pode-se estabelecer um plano terapêutico que pode passar por medicação, psicoterapia, exercício fisico...em separado ou em conjugação de acordo com o parecer do psiquiatra e do paciente que estabelecem um acordo de funcionamento em equipa.

É efetivamente possível. Após um diagnóstico preciso, consideraria importante definir o que para si é de maior relevo ou preocupação e iniciar um trabalho conjunto com as diferentes especialidades (médico de família, psicólogo e psiquiatra) no sentido de minimizar o impacto dessas dificuldades no seu dia-a-dia. Não subestimando a importância de se "dar um nome às coisas", parece-me mais pertinente trabalhar gradualmente, no decorrer do processo psicoterapêutico, a aceitação das dificuldades evidenciadas e possíveis estratégias de minimização do sofrimento delas decorrente. Não se deixe envolver em leituras na web de sintomas e características, procure um especialista pois cada caso é um caso e a web tende a generalizar. Saliento ainda que as pessoas não são um conjunto de sintomas e que as dificuldades experienciadas devem ser compreendidas para além da sua denominação.

A verdade é que muitas vezes vamos "buscar" traços de personalidade a diferentes tipos de personalidade. A questão não é reunir traços de diferentes tipos de personalidade, mas sim saber se alguma delas se encontra a um nível patológico e qual o nível de interferência no seu dia a dia, na forma como se relaciona com os outros, com o mundo e consigo mesmo. Quando estes traços interferem significativamente e causam sofrimento, poderemos estar no patamar do patológico.
Neste caso, é necessária a realização de uma avaliação psicológica e o acompanhamento psicoterapêutico com o intuito de minimizar o impacto dessas caraterísticas. Em alguns casos pode ser necessária a toma da medicação.

Sim ,e possivel e comum haver essa associação / cormobiidades entre doenças psiquiatricas. O tratamento mais eficaz é a psicoterapia cognitivo comportamental.

Sim, é possível, e não é tão raro assim. No entanto o diagnóstico deste tipo de perturbações deve ser feito por profissional especializado que possa também, desde logo, oferecer ajuda para lidar com os sintomas que manifestará.

Ver as 5 perguntas sobre Transtorno Obsessivo-Compulsivo

Perguntas relacionadas

Outras perguntas respondidas por especialistas da Doctoralia:

Tem perguntas sobre Transtorno Obsessivo-Compulsivo?

Nossos especialistas responderam 5 perguntas sobre Transtorno Obsessivo-Compulsivo.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.
Para um melhor serviço utilizamos cookies próprios e de terceiros. Ao continuar aceite nossa política de cookies. Mais info. X